Acesso a cursos de Licenciatura no IPCA

Licenciaturas
Condições de Acesso
Preferência Regional
Médias de Entrada 2010/2011
Provas de Ingresso para os cursos de Licenciatura do IPCA
Códigos dos Cursos do IPCA


Licenciaturas

Contabilidade
Contabilidade e Fiscalidade – Ensino a Distância
Design Gráfico
Design Industrial
Engenharia Eléctrica
Engenharia e Desenvolvimento de Jogos Digitais
Engenharia de Sistemas Informáticos
Finanças
Fiscalidade
Gestão Bancária e Seguros
Gestão da Qualidade, Ambiente e Segurança – Ensino a Distância
Gestão de Actividades Turísticas
Gestão Pública - Ensino a Distância
Informática Médica
Solicitadoria

voltar para cima


Condições de Acesso (perguntas frequentes)

Quais os cursos do ensino secundário que permitem ingressar num curso do IPCA?
Todos os cursos do ensino secundário (12.º ano) e os cursos considerados equivalentes permitem o acesso ao ensino superior. Assim, entre outros, dão acesso ao ensino superior, em igualdade de circunstâncias:

  1. Cursos do novo ensino secundário (10º, 11º e 12.º anos), quer os cursos gerais, quer os cursos tecnológicos
  2. Cursos do 12.º ano da via de ensino
  3. Cursos do 12.º ano da via profissionalizante
  4. Cursos técnico-profissionais (diurnos e pós-laborais)
  5. Cursos de nível III das escolas profissionais, do Sistema de Aprendizagem e outros equivalentes
  6. Cursos do ensino secundário recorrente

- O meu curso do ensino secundário permite-me candidatar a qualquer curso do IPCA?
Qualquer curso do ensino secundário permite concorrer a qualquer curso do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave.
No actual sistema de acesso ao ensino superior não é necessário ter um determinado curso do ensino secundário para concorrer a um determinado curso do ensino superior. Também não é necessário ter escolhido durante o ensino secundário um determinado plano curricular para concorrer a um determinado curso.
Claro que é aconselhável que os estudantes que pretendam vir a ingressar no ensino superior escolham o curso de ensino secundário mais adequado aos cursos superiores a que se pretendem candidatar, escolhendo um curso onde sejam ministradas as disciplinas:

  • Que estão fixadas como provas de ingresso dos cursos a que pretendem concorrer;
  • Que, mesmo que não estejam fixadas como provas de ingresso, sejam especialmente importantes para a frequência desses cursos.

voltar para cima


Preferência Regional

- O que é a preferência regional?
A preferência regional consiste num benefício concedido pelos estabelecimentos de ensino superior a alguns candidatos a quem é dada prioridade no acesso a determinados cursos, com base no seu local de residência.

Traduz-se numa determinada percentagem do total de vagas (até um máximo de 50%) que é reservada apenas aos candidatos provenientes de determinado(s) distrito(s) situados na área de influência do estabelecimento de ensino.

Estes candidatos passam assim a beneficiar de uma preferência em relação aos restantes, mesmo que eventualmente tenham uma nota de candidatura inferior.

Mas só essa percentagem de vagas é abrangida pela preferência, as restantes vagas serão preenchidas pela via normal, de acordo com a nota de candidatura dos candidatos.

Se residires num dos distritos abrangidos pela preferência regional isso significa que tens mais uma vantagem para te candidatares a estes cursos. Em quase todos os cursos do IPCA há uma percentagem de vagas destinadas a candidatos que apresentem preferência regional. Os distritos abrangidos pela preferência regional dos cursos do IPCA são Braga, Viana do Castelo e Porto.

Mas não te esqueças que tens que indicar expressamente no boletim de candidatura que pretendes beneficiar de preferência regional ao concorreres a cada um dos cursos.

  • Preferência Regional dos cursos do IPCA
    Percentagem de Vagas: 30%
    Área de Influência: Braga, Porto, Viana do Castelo

voltar para cima

Médias de Entrada 2011/2012

- Qual a média necessária para entrar num determinado curso do IPCA?
Quando se fala na média de que um candidato necessita para entrar num certo curso surgem por vezes alguns equívocos que convém esclarecer.

Antes de mais, é necessário distinguir entre nota mínima de candidatura e nota do último aluno colocado no mesmo curso no ano anterior.

1- Nota mínima de candidatura
A única nota que um candidato tem de ter em conta é a nota mínima de candidatura. Cada instituição de ensino superior público fixa uma classificação mínima que todos os candidatos têm de deter para poderem ingressar num dos seus cursos.
No caso do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, essa classificação mínima é de 100 (numa escala 0-200).

2- Classificação do último colocado no ano anterior (média de entrada)
A nota que normalmente os potenciais candidatos pretendem conhecer corresponde à classificação do último aluno que entrou num determinado curso no ano anterior, uma vez que não existe nenhuma média estabelecida para entrada em cada curso, para além da nota mínima.
Ao contrário da nota mínima, a nota do último colocado no ano anterior não é uma classificação mínima obrigatória, serve apenas como referência para os candidatos.

Não podemos deixar de salientar que esta classificação pode sofrer alterações consideráveis de ano para ano, dado que esse valor só dá a conhecer que, em determinado ano, em determinada fase de candidatura, o último aluno que foi colocado em determinado curso, tinha determinada média. Como em cada ano os candidatos a concurso mudam... esse valor também oscilará.

Por outro lado, essa classificação pode não ser representativa do grau de dificuldade de ingresso num curso. Tomemos como exemplo um determinado curso, com 20 vagas, das quais apenas 5 foram preenchidas. Poderá acontecer que o último desses 5 candidatos colocados tenha uma classificação de 180 (de 0 a 200), o que dará a falsa ideia de que se trata de um curso que exige notas de candidatura muito elevadas, quando, na realidade, neste exemplo hipotético ficaram 15 vagas por preencher. Se todas as vagas tivessem sido preenchidas, a classificação do último aluno colocado seria previsivelmente muito inferior.

Para todas as Licenciaturas do IPCA há uma única fórmula de cálculo para a média de entrada:

  • Fórmula de Cálculo
    Média do Secundário: 65%
    Provas de Ingresso: 35%

Médias de entrada das licenciaturas do IPCA em 2011/2012

ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO

 
Diurno
Pós-Laboral
Ensino a Distância
Contabilidade
114,3
111,7
-- -- --

Contabilidade e Fiscalidade - Ensino a Distância

-- -- --
-- -- --
115,00
Finanças
116,6
107,0
-- -- --
Fiscalidade
124,3
108,9
-- -- --
Gestão de Actividades Turísticas
126,1
115,3
-- -- --
Gestão Bancária e Seguros
134,2
105,0
-- -- --
Gestão Pública - Ensino a Distância
-- -- --
-- -- --
115,8
Solicitadoria
136,1
115,0
-- -- --

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA

 
Diurno
Pós-Laboral
Ensino a Distância
Design Gráfico
140,6
115,8
-- -- --

Design Industrial

124,8
-- -- --
-- -- --
Engenharia e Desenvolvimento de Jogos Digitais
113,0
-- -- --
-- -- --
Engenharia Eléctrica
120,2
114,3
-- -- --
Engenharia de Sistemas Informáticos
124,2
120,8
-- -- --
Gestão da Qualidade, Ambiente e Segurança – Ensino a Distância
-- -- --
-- -- --
117,5
Informática Médica
122,6
-- -- --
-- -- --

voltar para cima


Provas de Ingresso - Licenciaturas IPCA


ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO

 
Provas de Ingresso
Contabilidade
Economia ou Matemática ou Português
Contabilidade e Fiscalidade - Ensino a Distância
Economia ou Matemática ou Português
Finanças
Economia ou Matemática ou Português
Fiscalidade
Economia ou Matemática ou História
Gestão de Actividades Turísticas
Português ou Geografia ou Economia
Gestão Bancária e Seguros
Economia ou Matemática ou Português
Gestão Pública - Ensino a Distância
Economia ou Matemática ou Português
Solicitadoria
Economia ou História ou Português

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA

 
Provas de Ingresso
Design Gráfico
Desenho ou Geom. Descritiva ou História e Cultura das Artes
Design Industrial
Desenho ou Geom. Descritiva ou História e Cultura das Artes
Engenharia Electrica
Matemática ou Física e Química
Engenharia e Desenvolvimento de Jogos Digitais
Um dos seguintes conjuntos de provas:
Matemática
ou
Física e Química e Matemática
ou
Geometria Descritiva e Matemática
Engenharia de Sistemas Informáticos
Um dos seguintes conjuntos de provas:
Matemática
ou
Física e Química e Matemática
ou
Geometria Descritiva e Matemática
Gestão da Qualidade, Ambiente e Segurança – Ensino a Distância
Biologia e Geologia ou Economia ou Matemática
Informática Médica
Biologia e Geologia ou Física e Química ou Matemática

voltar para cima


Códigos dos Cursos do IPCA

Nesta tabela estão indicados os códigos dos cursos do IPCA para que, no preenchimento do boletim de candidatura, os possam indicar correctamente. Os cursos que funcionam em horário laboral e pós-laboral têm códigos diferentes, pelo que é importante não fazer confusão.

9056
Contabilidade
9869
Contabilidade [Pós Laboral]
8488
Contabilidade e Fiscalidade - Ensino a Distância
9140
Finanças
9888
Finanças [Pós Laboral]
9759
Fiscalidade
9990
Fiscalidade [Pós Laboral]
9920
Gestão Bancária e Seguros
8092
Gestão Bancária e Seguros [Pós Laboral]
8156
Gestão de Actividades Turísticas
8341
Gestão de Actividades Turísticas [Pós Laboral]
8402
Gestão Pública - Ensino a Distância
9242
Solicitadoria
8015
Solicitadoria [Pós Laboral]
9470
Design Gráfico
9873
Design Gráfico [Pós Laboral]
9074
Design Industrial
8311
Engenharia e Desenvolvimento de Jogos Digitais
8333
Engenharia Eléctrica
8451
Engenharia Eléctrica [Pós Laboral]
8409
Engenharia de Sistemas Informáticos
8417
Engenharia de Sistemas Informáticos [Pós Laboral]
8475
Gestão da Qualidade, Ambiente e Segurança - Ensino a Distância
8467
Informática Médica

voltar para cima

Sobre o IPCA Acesso a Licenciaturas no IPCA Como chegar ao Campus do IPCA Contactos NOVAS REGRAS PARA BOLSAS DE ESTUDO
©2011 IPCA - INSTITUTO POLITÉCNICO DO CÁVADO E DO AVE   •   TODOS OS DIREITOS RESERVADOS